quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Feliz Natal e um Próspero Ano Novo a Todos

Gostaria de desejar um feliz natal e um próspero ano novo com muita paz, saúde e prosperidade a todos os leitores, contribuintes, amigos e seus familiares.

Estarei retomando as postagens ano que vem.


sábado, 20 de dezembro de 2014

Revista Experiências e Brincadeiras com Eletrônica

Segue a lista dos números que tenho.

Qualquer problema ou erro nos links deixem um comentário.


01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
11 12 13
Especial vol. I


Cientistas quebram simetria da luz


O efeito foi demonstrado usando uma única nanopartícula de ouro depositada no interior de uma fibra óptica.


Luz com direção

Quando uma partícula absorve e emite luz, a luz que sai não é emitida apenas numa direção. "Uma partícula no espaço livre irá sempre emitir tanta luz em uma direção em particular quanto ela emite na direção oposta," explica o professor Arno Rauschenbeutel, da Universidade de Tecnologia de Viena, na Áustria. Mas o professor Arno e sua equipe acabam de quebrar essa simetria de emissão da luz usando nanopartículas de ouro acopladas a fibras ópticas ultrafinas.

Na estrutura construída por eles, as propriedades da luz de um laser que incide nas nanopartículas dentro da fibra óptica determinam se a luz emitida pela partícula viajará para a esquerda ou para a direita dentro da fibra. Segundo a equipe, este novo tipo de interruptor óptico tem o potencial para alavancar de vez a nanofotônica, o que inclui, entre outras utilidades, o uso da luz em lugar da eletricidade no interior dos chips.

Quebra da simetria da luz

A quebra da simetria da luz foi possível explorando um efeito físico já conhecido, o acoplamento spin-órbita. A luz possui um momento angular intrínseco, chamado spin. De forma semelhante a um pêndulo, que pode oscilar em um plano ou se mover em círculos, uma onda de luz também pode ter diferentes sentidos de oscilação - se ela tiver um sentido vibracional bem definido ela é chamado de "onda polarizada". Normalmente uma onda de luz oscila em um plano perpendicular à sua direção de propagação. Se a oscilação for circular, ela lembra o movimento de uma hélice de avião - então, seu spin, ou seu eixo de rotação, aponta na mesma direção da sua propagação.

Mas as coisas mudam ligeiramente quando a luz se move através de fibras de vidro ultrafinas: sua intensidade é muito alta no interior da fibra, mas diminui rapidamente fora dela. "Isto leva a um componente de campo adicional na direção da fibra de vidro," explica o professor Arno. O plano rotacional da onda de luz gira 90 graus. "Então, a direção da propagação é perpendicular ao spin, tal como uma bicicleta, que se desloca numa direção que é perpendicular aos eixos das rodas." Quando a nanopartícula inserida no interior da fibra de vidro é irradiada com um laser de tal forma que ela emita luz de um determinado sentido de rotação, a luz emitida irá então se propagar apenas em uma direção particular no interior da fibra - ou para a esquerda ou para a direita.

Tecnologia prática

"Esta nova tecnologia pode ser facilmente disponibilizada em aplicações comerciais. Já agora todo o experimento cabe dentro de uma caixa de sapatos," disse o professor Arno. "A técnica pode ser aplicada a circuitos integrados ópticos. Esses sistemas fotônicos poderão substituir um dia os circuitos eletrônicos que utilizamos hoje," prevê ele.

Fonte: Inovação Tecnológica

domingo, 14 de dezembro de 2014

Revista Monitor de Rádio e TV - Continuação

Esse post é para informar os leitores que desejam ajudar com a coleção da revista, os números que estão faltando entre 127 e 371 eu já tenho e estou postando conforme for digitalizando, portanto são alguns números iniciais e finais dessa coleção que estão faltando.

Quem tiver esse números e deseja contribuir é só entrar em contato, vamos completar mais essa coleção, conto com a ajuda de vocês.

sábado, 13 de dezembro de 2014

Revista Monitor de Rádio e TV

Depois de muito tempo tentando resolver o problema dessa lista finalmente consegui postar ela completa.

Eu estou tentando completar essa coleção e com a ajuda dos leitores Roberto, Walter e Zacarias consegui disponibilizar novas edições, se algum leitor tiver alguma edição que não tenho aqui e quiser contribuir é só entrar em contato ou pelo endereço eletrônico que está no meu perfil ou deixando um comentário.
Agradeço a todos os leitores que estão ajudando a completar essa coleção e espero um dia poder postar todos os números aqui.

Qualquer problema ou erro nos links deixem um comentário.


001 002 003 004 005 006 007 008 009 010
011 012 013 014 015 016 017 018 019 020
021 022 023 024 025 026 027 028 029 030
031 032 033 034 035 036 037 038 039 040
041 042 043 044 045 046 047 048 049 050
051 052 053 054 055 056 057 058 059 060
061 062 063 064 065 066 067 068 069 070
071 072 073 074 075 076 077 078 079 080
081 082 083 084 085 086 087 088 089 090
091 092 093 094 095 096 097 098 099 100
101 102 103 104 105 106 107 108 109 110
111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
121 122 123 124 125 126 127 128 129 130
131 132 133 134 135 136 137 138 139 140
141 142 143 144 145 146 147 148 149 150
151 152 153 154 155 156 157 158 159 160
161 162 163 164 165 166 167 168 169 170
171 172 173 174 175 176 177 178 179 180
181 182 183 184 185 186 187 188 189 190
191 192 193 194 195 196 197 198 199 200
201 202 203 204 205 206 207 208 209 210
211 212 213 214 215 216 217 218 219 220
221 222 223 224 225 226 227 228 229 230
231 232 233 234 235 236 237 238 239 240
241 242 243 244 245 246 247 248 249 250
251 252 253 254 255 256 257 258 259 260
261 262 263 264 265 266 267 268 269 270
271 272 273 274 275 276 277 278 279 280
281 282 283 284 285 286 287 288 289 290
291 292 293 294 295 296 297 298 299 300
301 302 303 304 305 306 307 308 309 310
311 312 313 314 315 316 317 318 319 320
321 322 323 324 325 326 327 328 329 330
331 332 333 334 335 336 337 338 339 340
341 342 343 344 345 346 347 348 349 350
351 352 353 354 355 356 357 358 359 360
361 362 363 364 365 366 367 368 369 370
371 372 373 374 375 376 377 378 379 380
381 382 383 384 385 386 387 388 389 390
391 392 393 394 395 396 397 398 399 400
401 402 403 404 405 406 407 408 409 410
411 412 413 414 415 416 417 418 419 420
421 422 423 424 425 426 427 428 429 430
431 432 433 434 435 436 437 438 439 440
441 442 443 444 445 446 447 448 449 450


Seleções Monitor de Rádio e TV
01 [pdf] 01 [djvu] 02 03 04 05 06 07 08 09


 - Índice

Parte 01

Parte 02

Parte 03

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Revista Eletrônica para Todos [Nova]





Qualquer problema ou erro nos links deixem um comentário.


01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40


Revista Eletrônica para Todos [Antiga]

 



Qualquer problema ou erro nos links deixem um comentário.


01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Coletâneas


Revista Eletrônica Coletâneas





Qualquer problema ou erro nos links deixem um comentário.


01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40


Revista Eléctron





Qualquer problema ou erro nos links deixem um comentário.


01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
41 42 43 44 45 46 47 48 49 50
51 52 53 54 55 56 57 58 59 60

Especial
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10


quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Vídeo mais rápido do mundo chega a 100 bilhões de qps


A câmera mais rápida do mundo consegue visualizar pulsos de laser individuais (embaixo).


Câmeras mais rápidas do mundo

As câmeras mais rápidas do mundo já permitem mostrar a luz em câmera lenta e até filmar reações químicas. Mas será difícil bater a velocidade de uma nova técnica de vídeo de alta velocidade criada por Liang Gao e seus colegas da Universidade de Washington, nos Estados Unidos. Sem depender de flashes ou iluminação estroboscópica, a câmera consegue capturar eventos a uma velocidade de até 100 bilhões de quadros por segundo.

Isto é várias ordens de magnitude mais rápido do que técnicas similares de imageamento ultrarrápido, que são limitadas pelos sistemas de armazenamento dos chips e pela velocidade de leitura eletrônica das operações, o que as limita a cerca de 10 milhões de quadros por segundo. A nova técnica, chamada CUP (compressed ultrafast photography, fotografia ultrarrápida comprimida), deverá ter amplos usos nas pesquisas científicas de virtualmente todas as áreas onde é necessário observar fenômenos muito rápidos, do estudo da fotossíntese aos fenômenos ópticos, além da astronomia.

Imageamento computacional

A nova filmadora não se parece com a sua câmera digital. Trata-se de um conjunto de vários equipamentos projetados para funcionar em conjunto com microscópios e telescópios para capturar fenômenos físicos dinâmicos. Depois que as imagens são capturadas, elas são processadas em um computador comum, uma técnica conhecida como imageamento computacional. A técnica CUP fotografa o objeto com uma lente especial, que leva os fótons do objeto através de uma estrutura em formato de tubo até um aparelho minúsculo chamado DMD (dispositivo de microespelhos digitais), menor do que uma moeda, mas contendo cerca de 1 milhão de microespelhos, cada um medindo 7 micrômetros quadrados. Os microespelhos são usados para codificar a imagem, refletindo então os fótons para um divisor de feixe que os dispara por uma fenda para uma câmera de listras.

Lá os fótons são convertidos em elétrons, que são então medidos com o uso de dois eletrodos, permitindo converter tempo em espaço - os eletrodos aplicam uma tensão decrescente, de modo que os elétrons chegam em diferentes momentos e em diferentes posições verticais. Finalmente, um CCD - este sim, um sensor similar ao das câmeras digitais comuns - grava os dados para enviá-los ao computador. Tudo isto ocorre em 5 nanossegundos.

Observações astronômicas

"Pela primeira vez os seres humanos podem ver pulsos de luz em tempo real", disse o professor Lihong Wang. "Cada nova técnica, especialmente uma que representa um salto quântico à frente, é sempre seguida de um grande número de novas descobertas. Nossa esperança é que a CUP irá permitir novas descobertas na ciência - de um tipo que não podemos nem mesmo prever."

Ele acrescenta que a nova câmera poderá alterar a forma como as observações astronômicas são feitas.

"Combine o imageamento CUP com o telescópio espacial Hubble e teremos a mais precisa resolução espacial do Hubble e a mais alta resolução temporal da CUP. Essa combinação pode permitir desvendar uma nova ciência," afirmou.

Fonte: Inovação Tecnológica

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Revista Circuitos Integrados





Qualquer problema ou erro nos links deixem um comentário.



01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20


Revista Circuitos e Soluções





Qualquer problema ou erro nos links deixem um comentário.


01 02 03
04 05 06


Revista Circuitos e Informações - Completo




Qualquer problema ou erro nos links deixem um comentário.


01 02 03 04 05 06 07


Revista Circuitos de Áudio

Algumas revistas eu tenho somente uma edição, mas mesmo assim vou postar como tabela para manter o padrão.

Qualquer problema ou erro nos links deixem um comentário.


01 02 03 04 05 06 07 08 09 10


sábado, 29 de novembro de 2014

Circuito Fechado





Qualquer problema ou erro nos links deixem um comentário.


01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Silk screen eletrônico promete eletrônicos descartáveis


O mesmo processo usado para imprimir desenhos em camisetas foi adaptado para criar camadas de transistores, resistores e capacitores.


Silk screen eletrônico

O termo "circuito impresso" nunca foi tão literal.

A diferença é que não é mais necessário começar o trabalho com uma "placa" rígida para depositar o circuito impresso: os circuitos agora podem ser construídos em plásticos, folhas flexíveis de alumínio e até em papel. Isto porque pesquisadores da Universidade Tecnológica de Nanyang, em Cingapura, simplificaram drasticamente o processo de imprimir circuitos eletrônicos flexíveis.

Eles adaptaram o mesmo processo usado para imprimir desenhos em camisetas, a serigrafia, para criar camadas de transistores, resistores e capacitores, os componentes necessários para construir os circuitos eletrônicos. "Isto significa que poderemos ter produtos mais inteligentes, como uma embalagem que lhe diz exatamente quando o produto passou da validade, um curativo que lhe avisa quando é necessário substitui-lo e bandagens inteligentes capazes de monitorar sinais vitais, como os batimentos do coração," disse o professor Joseph Chang.

Fabricação aditiva

A grande vantagem da técnica é que ela é aditiva, com os componentes sendo impressos em camadas - como as tintas de várias cores são aplicadas por diversas telas na serigrafia. Isto dispensa os produtos químicos corrosivos usados pela eletrônica convencional. A equipe já demonstrou sua "serigrafia eletrônica" criando um conversor digital-analógico de 4 bits - um componente usado para converter sons digitais para os fones de ouvido e alto-falantes - e uma etiqueta RFID, um minúsculo aparelho de rádio para identificar produtos.

"Nós não estamos competindo com os processadores estado da arte, como os encontrados em smartphones e computadores. Em vez disso, podemos complementá-los com circuitos impressos baratos que custam poucos centavos, em vez de alguns dólares, tornando os eletrônicos descartáveis uma realidade," concluiu Chang. A equipe já está criando uma empresa para começar a prestar serviços de "impressão eletrônica" - literalmente.

Fonte: Inovação Tecnológica

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Amplificador para receptor

Eu sempre busco um circuito simples e com um ganho razoável pra montar amplificadores para receptores e já testei alguns circuitos que não funcionaram bem como eu pensava, ou tinham um ganho muito baixo ou não eram tão simples.
Eu achei esse circuito em um site já a algum tempo e era usado em um galena, então pensei que deveria ter um ganho razoável, então na semana passada eu montei um regenerativo de uma das revistas que está na fila para ser digitalizada e resolvi montar esse amplificador para ver, quero dizer, ouvir ele em funcionamento e gostei dele pra usar com fones, eu liguei os fones em série que dá um total de 64 ohms e por isso o som ficou um pouco mais baixo do que deveria, mesmo assim eu achei que ficou bom, sem a necessidade de potenciômetro pra regular o volume, então compartilho aqui o esquema dele pra quem quiser montar.




O capacitor de 100nF que desacopla a alimentação não tinha no esquema original, eu aproveitei que estava usando componentes SMD resolvi colocar.
No sábado passado eu desenhei o layout da placa e fiz a corrosão, como as placas ficaram pequenas e eu tinha um retalho de placa que dava pra montar três circuitos eu aproveitei para deixar alguns a mais de reserva. No domingo a tarde eu terminei, só não fiz ainda a furação de fixação que pretendo fazer de acordo com a montagem.



Da pra ver que o circuito é bem simples e fácil de montar, se eu tivesse usado também os transistores SMD a placa ia ficar menor ainda.



quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Revista Divirta-se com a Eletrônica - Coleção completa

 


Irmã mais velha da Bê a bá da Eletrônica publicava apenas artigos práticos, sob a direção do Mestre Bêda Marques.

Com uma publicação mensal teve vida curta, somente cinquenta e um volumes(muitos falam da existência do vol. 52, mas ninguém nunca viu, por isso posto como concluída a coleção) que eram publicados circuitos simples e normalmente vinha com uma placa de um dos circuitos publicados para fazer a montagem.

Assim como outras revistas do Bêda Marques, essas edições não vinham com informações sobre as datas e meses das publicações tendo assim que fazer um trabalho de detetive para determinar as datas exatas, mas assim como as outras foram publicadas entre as décadas de 1980/90.


Qualquer problema ou erro nos links deixem um comentário.


01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
41 42 43 44 45 46 47 48 49 50
51 52